HPE Simplivity
Navigation
Topo

Robô poderá pintar paredes de forma autônoma e profissional

Eles já dominam algumas das principais tarefas de limpeza e, a cada dia, passam a competir em mais serviços. Desbancando aparelhos eletrodomésticos, os robôs cumprem atividades como aspirar o pó e esfregar o chão e os vidros. Dessa forma, automatizam funções que antes eram cumpridas apenas por humanos. Neste contexto, já existem máquinas sendo implementadas na construção civil. O SAM 100 é um robô da nova-iorquina Construction Robotics responsável por assentar tijolos. Conforme a empresa, ele é capaz de ampliar em 3 a 5 vezes a produtividade global de uma obra. Além disso, trata-se do primeiro robô disponível comercialmente para este fim.

Outra área que em breve poderá receber automatização é a da pintura. Desenvolvido pela startup Mist, a inovação promete atuar em vários tipos de superfícies verticais. Chamado de Maverick, o robô da Mist possui um braço expansível com um spray de tinta numa das extremidades. Apesar não haver previsão de disponibilidade no mercado, a tecnologia vem chamando atenção.

 

Protótipo do robô pintor

 

COMO FUNCIONA O ROBÔ PINTOR

Detalhe do robô pintorBasicamente, o protótipo do Maverick desloca-se com a ajuda da tecnologia de mapeamento. Já a pintura da parede é feita a partir do movimento do braço mecânico do robô. Movimentando-o para cima e para baixo, ele pulveriza a tinta até que toda a superfície esteja coberta de cor. O mapeamento também orienta o robô a acertar todos os pontos que exijam pintura. E, da mesma forma, a evitar aqueles que não devem ser pintados.

Os fundadores da Mits, desenvolvedora do Maverick, são estudantes da Universidade de Waterloo. Segundo eles, este protótipo é apenas o começo do que o robô poderá fazer. A ideia é que o Maverick possa atuar como um pintor profissional.

 

Fotos: 1. iStock/hanohiki | 2. Mist/Divulgação
Categorias Lifestyle