HPE Simplivity
Navigation
Topo

Como a realidade mista pode influenciar o futuro da saúde

Os mundos on e offline estão cada vez mais integrados frente às infinitas possibilidades oferecidas pela inovação tecnológica. Para além do entretenimento, a combinação de novas dimensões pode agregar benefícios valiosos a diversas áreas, inclusive a saúde. Entre os principais exemplos estão os projetos desenvolvidos a partir da aplicação do HoloLens. Lançado há três anos pela Microsoft, o dispositivo de realidade mista está servindo de base para simulações e aprendizado.

Entre as empresas que já fazem uso da tecnologia criada pela gigante de Redmond está a CAE Healthcare. A organização é líder no desenvolvimento de tecnologias baseadas em simulação e recursos que melhoram o desempenho clínico. Entre suas iniciativas mais recentes estão o CAE VimedixAR e o CAE LucinaAR. Conforme a CAE, o VimedixAR é o primeiro simulador de ultrassom a integrar o HoloLens. Com ele, os profissionais de saúde podem exibir, ampliar e rotacionar peças anatômicas do corpo humano. Apesar de virtuais, as imagens têm aparência realista e libertam a visão bidimensional limitada oferecida pelos monitores tradicionais. Assim, os usuários da tecnologia podem testemunhar em tempo real o feixe de ultrassom incidindo através da anatomia humana.

Já o LucinaAR é um simulador de parto para treinamento de todos os estágios do procedimento, inclusive cenários de emergência. Ele oferece um holograma 3D do feto à medida em que este desce o canal de parto. Com isso, os aprendizes obtêm uma visão sem precedentes da anatomia para gerenciar e resolver possíveis complicações. A aplicação permite que instrutores em universidades e hospitais integrem facilmente a simulação e a realidade aumentada em seus programas educacionais práticos.

 

OUTROS PROJETOS QUE JÁ USAM REALIDADE MISTA

A realidade mista combina o uso da realidade virtual à aumentada, oferecendo experiências diferenciadas aos usuários no mundo real. Múltiplas empresas estão aproveitando a tecnologia para lançar inovações capazes de aprimorar as práticas na área da saúde.

Estas soluções de imersão em 3D de ponta redefinem o modo como os futuros profissionais de medicina são preparados. A partir da HoloPatient, por exemplo, é possível fornecer experiências de pacientes simulados para instituições de ensino. A ferramenta desenvolvida pela empresa Pearson usa a tecnologia de Captura de Realidade Mista da Microsoft. Dessa forma, permite que tutores e alunos se envolvam em uma variedade de atividades de aprendizado e avaliação. O que agora pode ser aplicado com a realidade mista, antes só era possível com a utilização de atores ou pacientes reais vivos.

O Learning Heart (Coração de Aprendizagem), da SphereGen é mais uma amostra da aplicação da realidade mista na saúde. Trata-se de um app que ajuda os estudantes a compreender os elementos do coração. Com hologramas totalmente tridimensionais, ele permite visualização anatômica de qualquer ângulo e posição. Nesta mesma linha, o DICOM Director permite ao radiologista visualizar, transferir e compartilhar varreduras. Sua aplicação pode abarcar exames como ressonâncias magnéticas e tomografias, entre vários outros.

 

Realidade mista

 

REALIDADE MISTA NA PRÁTICA

O HoloLens, da Microsoft, já foi até mesmo utilizado numa cirurgia ao vivo realizada em Paris. O procedimento ocorreu na unidade do grupo de hospitais franceses AP-HP, com transmissão pelo Youtube. A tecnologia foi utilizada para o desenvolvimento de uma solução ponta a ponta. Ou seja, do planejamento da cirurgia à transmissão em tempo real.

A realidade mista oferecida pelo HoloLens também é combinada com inteligência artificial e computação em nuvem para aumentar a capacidade dos médicos. É o que ocorre na Visual 3D Medical Science e Technology Development Co. A empresa já realizou mais de 200 cirurgias de quadril, joelho e espinha na China. Além da aplicação na sala de cirurgia, o HoloLens oportuniza aos médicos ensaiar o procedimento antes de sua efetiva realização.

No Brasil, as aplicações também já são realidade. A empresa Digital Pages, por exemplo, desenvolveu uma ferramenta interativa para planejamento cirúrgico. O app oferece uma nova perspectiva sobre modelagem e manipulação de objetos 3D físicos e virtuais. Batizado de Next Surgeries, ele ajuda a planejar os procedimentos e a reduzir o tempo total de cirurgias. Consequentemente, diminui a exposição do paciente e da equipe à radiação, aos riscos de infecção e a outras complicações.

 

Imagens: Microsoft/Divulgação
Categorias Drops