HPE OneSphere
Navigation
Topo

Acoplado a celular, gadget permite ver interior de paredes

Ainda que o chamado drywall esteja em ascensão, as paredes das casas no Brasil ainda são, em sua maioria, maciças. Assim, descobrir o que há por dentro delas não é tarefa fácil. Mesmo o que parece simples, como fazer um singelo furinho para instalar ou suspender alguma coisa, pode representar um risco. Tubulações de água, fiação, vergalhões, vigas… Por dentro das paredes encontram-se “o esqueleto e o centro nervoso” de toda construção. Então é óbvio que atingir acidentalmente algum desses elementos será transtorno garantido. Por isso, antes de perfurar ou derrubar paredes, o ideal é consultar a planta do imóvel. No entanto, nem sempre o projeto é disponibilizado ou localizado pelo proprietário. Sem falar na nem sempre desprezível possibilidade de que o esquema não tenha sido seguido à risca. Assim, muitas vezes, a única saída é contar com a sorte – ou, mais recentemente, com a tecnologia.

Pensando numa alternativa para solucionar esse problema, a Walabot criou o Walabot DIY. Trata-se de um gadget que, acoplado ao smartphone, garante uma “visão de raio-x” das estruturas. Por meio de um aplicativo, o dispositivo indica tudo que existe a uma profundidade de até 10 centímetros nas paredes. Incluem-se aí parafusos, fiações, canos e até mesmo pequenos animais. Ou seja, tanto para profissionais quanto para amadores, o gadget pode ser um verdadeiro aliado em eventuais obras e reparos.

 

SCANNER DE PAREDES

Compatível com Android 5 e versões posteriores, o Walabot DIY pode ser utilizado em paredes de gesso e alvenaria. Para tanto, o gadget utiliza a tecnologia originalmente desenvolvida pela Vayyar para a realização de exames de mamografia digital. Conforme a fabricante israelense, mostrar o que há através da pele é apenas uma parcela do potencial de aplicação da tecnologia. Dessa forma, a Walabot utilizou o chip exclusivo da Vayyar para criar sua visão de raio-x em tempo real.

Por dentro das paredesO gadget funciona como uma espécie de escâner. Com quase a mesma altura e largura de um celular, os dois dispositivos se conectam por uma porta Micro USB. Um aplicativo específico facilita a comunicação entre ambos. Já as imagens são criadas a partir de radiofrequência, mesma técnica utilizada para wi-fi, redes móveis e sistemas de radar. Ao todo, são 72 transmissores e 72 receptores que têm sua atuação melhorada por um DSP (microprocessador de sinal digital). Dessa forma, o Walabot DIY dispara sinais, e seus sensores captam os respectivos reflexos, possibilitando “enxergar” através dos objetos. Canos, fios e cabos aparecem na tela como desenhos pixelizados – mas a empresa trabalha para aprimorar essa interface gráfica. A inovação já pode ser encontrada no Brasil, por meio de importadores e até no Mercado Livre.

 

Leia também:

Robô poderá pintar paredes de forma autônoma e profissional

Armadilha hi-tech elimina mosquitos sem inseticida

Tranca digital transforma smartphone em “chave” sem fio

 

Imagens: Walabot /Divulgação
Categorias Drops