HPE OneSphere
Navigation
Topo

Pesquisadores criam papel que digitaliza traços em tempo real

Assim que apareceram no mercado, os tablets ganharam a atenção não apenas de artistas e profissionais, mas de crianças também. Antes deles, as “lousas mágicas” é que eram consideradas como tecnologia de ponta nas mãos dos pequenos. Ainda hoje são bastante populares e podem ser encontradas em qualquer loja de brinquedos. Quem viveu a infância nas décadas de 1980 e 1990 deve se lembrar de modelos como Traço Mágico e Print-Cópia. Composto por pó de alumínio, o primeiro permitia riscar e apagar quantas vezes se quisesse. O segundo, por sua vez, funcionava como uma máquina de copiar. Ao terminar o desenho, bastava apertar um botão para imprimi-lo numa folha de papel. Na prática, uma espécie de modernização do processo realizado em folhas com papel-carbono.

Fazendo o caminho inverso do Print-Cópia, pesquisadores da Universidade Carnegie Mellon (na Nova Zelândia) resolveram inovar. Em vez de criar dispositivos tecnológicos, eles apostaram na composição de um papel especial para digitalizar desenhos e anotações. Com ele, é possível transferir o conteúdo de uma folha para o computador em tempo real.

 

COMO FUNCIONA O PAPEL ESPECIAL

Em termos visuais, o papel criado pelos pesquisadores assemelha-se muito a uma folha comum. No entanto, em sua parte traseira, possui várias aplicações de carbono. A opção pelo material, que funciona como condutor, foi baseada no baixo custo para a produção em larga escala. Além do carbono, sensores conectados ao papel tornam a folha sensível ao toque. Assim, tudo o que for escrito ou desenhado na superfície é automaticamente transferido para o computador. Seja conteúdo criado com tinta, lápis ou até mesmo com os dedos. Com isso, de estático, o papel torna-se totalmente interativo e integrado ao mundo digital. Este vídeo (em inglês) mostra como funciona o produto, apresentando diversas aplicações possíveis para ele. Assim, a invenção neozelandesa sugere que, ao contrário do que se pensa, o papel pode continuar sendo um material versátil.

 

Leia também:

Papel substitui silício na composição de transistores

Impressora alternativa utiliza canetas em vez de cartuchos

 

Ilustração: original Carnegie Mellon University/Reprodução | arte sobre foto: PapaPPG
Categorias Drops