HPE OneSphere
Navigation
Topo

Carros elétricos têm recarga gratuita entre Rio e São Paulo

Desde o mês de julho, carros elétricos têm capacidade garantida para rodar do Rio de Janeiro a São Paulo. O trajeto, no entanto, precisa ser cumprido pela Presidente Dutra, eleita pela BMW para a instalação de sua nova eletrovia. Recentemente inaugurado pela fabricante alemã, o caminho conta com seis postos de recarga. Essas estações estão distribuídas ao longo dos 430 quilômetros da estrada que liga as duas capitais.

Liberada aos usuários em 23 de julho, a eletrovia promete carregamento gratuito durante os seis primeiros meses de operação. Na apresentação, o presidente do BMW Group Brasil, Helder Boavida, participou do teste oficial do percurso. O presidente da EDP (companhia portuguesa de energia elétrica que é parceira da montadora no projeto), Miguel Setas, também participou. Eles levaram mais de seis horas para completar o percurso, contando com três paradas para recarga. Isso porque, ao longo do caminho, aproveitaram para fazer pequenas reuniões com algumas startups. De outro modo, afirmaram, o percurso poderia ser feito em menos tempo e com apenas duas paradas.

 

ENERGIA GARANTIDA A TODOS OS CARROS ELÉTRICOS

Além de garantir autonomia para a viagem, a eletrovia da BMW não é exclusiva para carros elétricos da marca. Qualquer veículo com recarga externa está liberado para usufruir das instalações por conta dos diferentes plugues disponíveis nos postos. A gratuidade nos primeiros meses é mais uma maneira encontrada pela fabricante de divulgar sua tecnologia e possibilitar a experiência.

Cada posto de abastecimento possui um totem de 50 kW com três conectores diferentes. Até dois veículos podem ser recarregados simultaneamente. Para completar 80% da capacidade de uma bateria de 225 kW, são necessários 25 minutos. A distância entre os postos varia de 40 a 122 km, sendo que cada pista possui três estações.

Planejado desde o final de 2015, o projeto custou R$ 1 milhão e resultou na maior eletrovia da América Latina. Isso porque o trajeto Rio–São Paulo supera os 310 km do corredor que liga Montevidéu a Rocha, no Uruguai.

 

Leia também:

Mobilidade urbana: as novas tecnologias que mudarão tudo

Alexandre Grenteski fala sobre TI, carros e Inovação Aberta

Startups usarão impressão 3D para produzir carros em série

 

Foto: BMW/Divulgação
Categorias Drops