HPE OneSphere
Navigation
Topo

Apertar bolinhas antiestresse ajuda a turbinar a criatividade

Manter a concentração pode ser uma tarefa bastante difícil em alguns momentos. Especialmente para quem precisa dispor de criatividade ou executar vários projetos simultaneamente. Para tentar melhorar seu foco e atenção, algumas pessoas utilizam hacks de produtividade. Há quem já tenha eleito o seu favorito e também aqueles que estão sempre em busca de novos métodos. Agora, uma pesquisa realizada pela Universidade de Bar-Ilan, em Israel, aponta uma “velha conhecida” como tática eficaz para essas pessoas.

Com benefícios comprovados contra o estresse, o ato de apertar uma bolinha de borracha também ajuda a estimular a criatividade. Mas, para que a “mágica” aconteça, é preciso comprimir a bolinha com a mão esquerda. Além disso, é indicado apertá-la o mais forte que se possa durante um minuto inteiro. Outra dica é se concentrar ao máximo no movimento, sem pensar em outras coisas. As regras foram elaboradas segundo resultados obtidos numa pesquisa que envolveu três grupos de pessoas. Para os testes, uma equipe seguiu exatamente essas recomendações enquanto montava quebra-cabeças. Assim, conseguiu resolver 50% mais quebra-cabeças do que o grupo que usou a bolinha com a mão direita. E mais: as pessoas que utilizaram a mão direita montaram menos figuras do que as que não usaram a bolinha.

 

UMA FÓRMULA E DOIS RESULTADOS PARA A CRIATIVIDADE

Os pesquisadores israelenses concluíram que apertar a bolinha com a mão esquerda ativa a região motora da racionalidade. Dessa forma, para equilibrar as atividades, o lado direito do cérebro começa a trabalhar mais. Assim, a criatividade e a emoção são potencializadas. E, juntas, a racionalidade, a criatividade e a emoção são ideais para resolver problemas.

Por sua vez, um estudo da Universidade de Munique, na Alemanha, explica o hack de outro modo. Segundo a pesquisa, o que importa não é o aumento da atividade motora gerado pelo ato e apertar a bolinha. Mas, sim, o que ocorre com o cérebro quando a pessoa deixa de apertá-la. Nesse momento, acredita-se que a “competição” entre as diferentes partes do cérebro diminui. Com isso, há melhora no processamento de informações como um todo.

Uma semelhança entre ambos os estudos também chama a atenção. Conforme as pesquisas israelense e alemã, apertar bolinhas com diferentes densidades ajuda a resolver problemas também diferentes. Para pensamentos originais (criar soluções do zero, pensar fora da caixa), são recomendadas bolinhas mais macias. Já para exercícios mais “pesados” (como os de lógica, combinação de informações existentes, comparação de ideias), as bolinhas mais firmes. As mais moles, portanto, podem ajudar a produzir desenhos, textos e editar vídeos, entre outras atividades correlatas. Já as mais duras são indicadas para quem pretende montar quebra-cabeças, fazer palavras-cruzadas ou resolver charadas, por exemplo.

Macia ou firme, a bolinha antiestresse produz um efeito benéfico sobre a criatividade que dura aproximadamente 15 minutos. De qualquer forma, o indivíduo pode repetir o movimento quantas vezes julgar necessário.

 

Foto: iStock/Tatomm
Categorias Business Upgrade