HPE OneSphere
Navigation
Topo

Tempo é dinheiro? Conheça o lado perverso desta afirmação

Um estudo realizado por pesquisadores de Stanford e da Universidade da Califórnia (UCLA) apontou um lado perverso de enxergar o trabalho pelo prisma do famoso lema de Benjamin Franklin, segundo o qual tempo é dinheiro. A análise revela que saber quanto vale cada minuto do seu trabalho em moeda corrente aumenta o nível de estresse e impede que você desfrute as coisas boas da vida.

Os professores Jeffrey Pfeffer, da Stanford Graduate School of Business, e Dana Carney, da Anderson School of Management, que pertence à UCLA, conduziram o experimento com a participação de 104 profissionais. Todos foram convidados a trabalhar por duas horas para uma empresa fictícia em troca de 57,5 dólares. Os 104 foram divididos em dois grupos e, para apenas uma das equipes, foi solicitado um cálculo com o valor de cada minuto trabalhado, tendo em vista a remuneração combinada pelas duas horas.

 

GATILHO DE STRESS

Os profissionais que sabiam exatamente o preço de cada minuto de trabalho apresentaram níveis de cortisol – hormônio liberado no organismo em maior quantidade em situações estressantes – 25% maiores. A medição foi feita antes e depois do período de trabalho por meio da saliva dos participantes. Por fim, os dois grupos receberam a mesma remuneração pelas mesmas duas horas de trabalho. A única diferença entre eles era justamente a informação sobre a relação tempo e dinheiro.

A conclusão da pesquisa foi a de que, além de mais estressados, os profissionais que sabiam o valor do minuto também não conseguiram aproveitar as duas pausas feitas durante o experimento, momento em que estavam liberados para ouvir música ou olhar obras de arte. Para os pesquisadores, enquanto as pessoas estão pensando sobre tempo e dinheiro elas se tornam impacientes e acabam não aproveitando suas vidas. Em vez de pensar no custo do seu tempo, portanto, talvez o melhor a fazer seja investir em técnicas capazes de potencializar sua produtividade.

Foto: Divulgação/iStock-ismagilov
Categorias Business Upgrade