HPE Simplivity
Navigation
Topo

Sensores inteligentes oferecem mais independência a idosos

O apego à própria casa e às histórias que ela guarda é uma característica comum entre grande parte da população. Ao longo dos anos, parece ficar cada vez mais difícil separar-se do que é considerado parte de sua identidade. Criar raízes, porém, pode se tornar um problema à medida que o tempo passa. Na terceira idade, dificuldades de memória e limitações físicas impõem riscos a quem mora sozinho ou apenas com o cônjuge. Nesses casos, familiares da pessoa idosa muitas vezes sugerem que ela se mude para um local com assistência permanente. Entretanto, seja para morar com a família ou numa casa de repouso, a proposta geralmente enseja resistência. Mesmo debilitado, o idoso rejeita o afastamento de sua casa, refletindo aquele senso de pertencimento ao lugar onde sempre viveu. Felizmente, muitos impasses desse tipo já podem ser contornados com o uso da tecnologia. Com o objetivo de oferecer maior segurança e autonomia a idosos, algumas empresas têm apostado em sensores inteligentes. 

A marca TruSense é uma das pioneiras nesse segmento de mercado. A companhia desenvolveu uma série de sensores capazes de monitorar as atividades de uma pessoa em sua casa. Além de conceder maior independência aos idosos que moram sozinhos, a inovação ajuda a tranquilizar os familiares. O sistema pode informar se a pessoa tomou seus remédios, acordou no horário certo ou fez as refeições, por exemplo. Customizável, a solução possui sensores para monitorar até mesmo a descarga do banheiro. 

 

IDOSOS MAIS SEGUROS E INDEPENDENTES 

Com opções abrangentes, os sensores da TruSense permitem criar uma verdadeira casa conectada para os idosos. Após a instalação do sistema propriamente dito, paga-se uma mensalidade de US$ 49 pelo plano de dados utilizado na comunicação. Comparativamente, a contratação de cuidadores e serviços especializados nos EUA pode custar milhares de dólares mensais. 

Os acessórios comercializados pela TruSense incluem sensores de movimento, de contato, de visitas, de descarga e de vazamentos. Há também tomadas inteligentes, hubs de dispositivos e pingentes com GPS, além dos Echo Dots, da Amazon. Estes, a propósito, integram-se nativamente ao sistema e podem ser usados pelos idosos pra pedir ajuda em caso de emergência. Comandado por voz, o Echo Dot é um dispositivo que usa a assistente virtual Alexa para oferecer comodidades ao usuário. 

idosos

 

A tecnologia do sistema criado pela TruSense une sensores variados e GPS, registrando a forma como uma pessoa vive. São observados, por exemplo, o tempo que ela passa dormindo, na cozinha ou que leva para sair de casa. Quando um padrão muda, o próprio usuário e seu círculo de pessoas escolhido são notificados imediatamente pelo smartphone. O kit básico da TruSense, vendido a US$ 199 nos EUA, oferece os sensores iniciais e dois Echo Dots. 

 

Fotos: 1. iStock/DGLimages | 2. TruSense/Divulgação 
Categorias Lifestyle