HPE Simplivity
Navigation
Topo

Kiddle: um sistema de busca mais seguro para crianças

Quem veio primeiro: o ovo ou a galinha? Esse é apenas um entre tantos exemplos de problemas de pesquisa debatidos no início de uma vida escolar. Hoje, com os sistemas de busca na internet, não há pergunta que fique sem resposta. Para resolver qualquer questão, basta “dar um Google”. Antes dele, aliás, vários outros mecanismos fizeram história na web. Cadê, Altavista, Aonde, Cuil, Yandex, Baidu, Ask.com, Sapo, Lycos, Yahoo, MSN Search… Muitos já deixaram de existir, outros passaram por processos de fusão/aquisição. E, mais recentemente, uma nova opção tem despertado a atenção de quem tem filhos pequenos. Focado no público infantil, o Kiddle traz a eficiência de um buscador convencional, mas com filtros que bloqueiam conteúdos impróprios.

Com interface amigável e mais pueril, o Kiddle mostra resultados escolhidos por seus editores e classificados como “seguros”. O principal critério para definir a ordem dos resultados é a relevância do conteúdo para os pequenos. Na maioria das vezes, sites infantis aparecem no topo da página. Os resultados seguintes correspondem a páginas que, embora não sejam infantis, são confiáveis e com linguagem acessível. Apesar da aparência – e de um robô espacial que entra no lugar do clássico fundo branco – o Kiddle não é afiliado à Google Inc. Na verdade, ele apenas toma emprestada a tecnologia SafeSearch, que elimina resultados tidos como “para maiores de idade”. Nos formulários disponíveis no site, você também pode incluir palavras e até sites que prefere ver bloqueados.

 

A INTERFACE AMIGÁVEL DO KIDDLE

Kidlle

Para facilitar a identificação do assunto e a leitura dos textos, o Kiddle usa imagens, thumbnails e fontes maiores. A privacidade também é levada em conta pela ferramenta, que não coleta informações pessoais e deleta logs a cada 24 horas. Entretanto, até o momento a ferramenta só realiza bem seu trabalho em inglês. Algumas palavras-chave em português até trazem resultados satisfatórios, mas a expectativa é a de que o site possa ampliar seus limites. Até porque as crianças do mundo todo estão, cada vez mais cedo, expostas à tecnologia e aos perigos da internet sem fronteiras.

Fotos: 1. Kiddle/Reprodução | 2. iStock/AGrigorjeva

Salvar

Salvar

Salvar

Categorias Drops