HPE OneSphere
Navigation
Topo

Inteligência Emocional: cinco passos para desenvolver a sua

Nas últimas décadas, a neurociência vem comprovando a importância da Inteligência Emocional como alicerce para uma carreira de sucesso. Sob esse enfoque, também fica mais fácil entender muitas situações do mundo corporativo. Como os porquês de nem sempre serem os melhores alunos da escola que ocupam os melhores cargos no mercado. Antes dessas descobertas, acreditava-se que apenas o Quociente de Inteligência era determinante para o triunfo profissional. Hoje sabe-se que, entre dois candidatos com igual preparo técnico e mesmo QI, o que define as possibilidades de ascensão profissional é o Quociente Emocional. Esse é o assunto abordado por Daniel Goleman no livro “O cérebro e a Inteligência Emocional – novas perspectivas” (Objetiva, R$ 34,90).  

Em pouco menos de 100 páginas, Goleman explora temas que vão da criatividade à conexão cérebro-cérebro na liderança. A obra explora especialmente as possibilidades de aprimorar a Inteligência Emocional. O autor demonstra como o sucesso na carreira está ligado ao caminho feito pelas emoções no cérebro humano. Para tanto, descreve cinco passos. São eles: 

 

  1. Reconhecer suas emoções. 
  2. Controlar suas emoções. 
  3. Ter habilidade para se automotivar e controlar impulsos e expectativas. 
  4. Reconhecer as emoções do outro. 
  5. Desenvolver habilidades interpessoais para gerir e liderar grupos motivados.  

 

PARA TREINAR SUA INTELIGÊNCIA EMOCIONAL 

Inteligência EmocionalPara Daniel Goleman, a Inteligência Emocional é algo que precisa ser treinado e, para isso, a empatia é aspecto fundamental. Vale lembrar, no entanto, que a Inteligência Emocional vai muito além. Conforme o autor, a empatia é a “mãe” das principais competências sociais relevantes para o trabalho. Essa habilidade possibilita reconhecer necessidades e desejos dos outros, estimulando relacionamentos mais produtivos. 

Com empatia, os líderes são capazes de compreender sua equipe com um interesse ativo por suas preocupações. A partir dela, também é possível identificar e satisfazer necessidades de clientes de forma antecipada. E, internamente, perceber necessidades de desenvolvimento das pessoas, agindo para o seu aprimoramento. 

 

Fotos: 1. iStock/STILLFX | 2. Divulgação/Objetiva 
Categorias Business Upgrade