HPE OneSphere
Navigation
Topo

Guarda-roupa enxuto é trunfo dos executivos de alto impacto

Você faz ideia de quantas peças possui em seu closet? E em suas rotinas, quanto tempo gasta pensando sobre qual roupa usará em determinado dia ou ocasião? Pois – naquela boa e velha linha do “menos é mais” – Joshua Becker, autor do livro The More of Less, fala de sua participação no Projeto 333, um movimento cujos adeptos usam apenas 33 peças de vestuário a cada três meses. Além da praticidade e do fato de desafogar o armário, a experiência soma ainda vários pontos em questões como sustentabilidade e consumo consciente.

Com tantas decisões que precisam ser tomadas ao longo do dia, Joshua conseguiu eliminar pelo menos uma ao reajustar seu guarda-roupa. Agora, ele conta com mais ou menos três dezenas de peças e, seguindo o exemplo de diversos executivos de alto impacto, abriu mão das tendências de moda em favor de uma pequena coleção de itens essenciais, atemporais e de alta qualidade. Entre os benefícios do chamado “capsule wardrobe” (ou armário-cápsula) está, especialmente, a questão financeira. Com um closet organizado e enxuto, é possível saber exatamente quais peças você precisa repor para substituir os itens já muito utilizados.

Para fazer parte da era do guarda-roupa comprimido, a dica é escolher peças que combinem entre e si e possam ser utilizadas em diversas ocasiões. Mas, antes de tudo, livre-se do que você não usa e estabeleça uma quantidade ideal de peças. Defina um prazo para usá-las e vá substituindo itens surrados ou manchados assim que possível. Adote a regra de “entra um, sai um” – sempre que comprar algo novo, desfaça-se de um item velho.

 

Ilustração: ©iStock.com/g-stockstudio

Categorias Business Upgrade