HPE Simplivity
Navigation
Topo

Fones de ouvido com tradutor: como funcionam os Pixel Buds

Aprender um novo idioma exige muita vontade e disciplina. Horas de estudos na frente dos livros, algumas olhadas em traduções de música, um dicionário sempre ao lado. Outro recurso largamente utilizado por quem precisa lidar com diferentes línguas é o Google Tradutor. A ferramenta, que converte textos entre dezenas de idiomas e até ensina a pronúncia das palavras, já se tornou corriqueira. Ler jornais franceses, pesquisar sites alemães ou descobrir como se diz alguma coisa em mandarim: tudo está a um clique. Mas faltava o pulo do gato: um dispositivo para pessoas de diferentes nacionalidades conversarem pessoalmente, cada qual na sua língua. Para tanto, a própria Google lançou os Pixel Buds – fones de ouvido bluetooth capazes de traduzir diálogos em tempo real.

Embora o produto se destaque justamente pela capacidade de atuar como tradutor, trata-se de fones de ouvido de uso geral. Ou seja, os Pixel Buds são primariamente destinados a música e outros conteúdos de áudio, bem como chamadas telefônicas. Entretanto, como trabalham pareados a um smartphone e são otimizados para o ecossistema Google, oferecem capacidades expandidas. É possível, por exemplo, acessar recursos da internet ou do próprio aparelho celular sem que este seja retirado do bolso. Assim, abrem-se possibilidades únicas para a novidade – entre elas, a de acessar o tradutor online mais famoso do mundo.

 

A TECNOLOGIA DO TRADUTOR INTEGRADO

Nas traduções, os Pixel Buds usam o smartphone tanto para captar o áudio das conversas quanto para acessar a ferramenta. Em segundos, o usuário escuta nos fones, em seu próprio idioma, a frase dita pelo interlocutor. É assim, usando a inteligência artificial do Google, que a inovação possibilita comunicação ao vivo entre falantes de línguas diferentes. O sistema utilizado é, portanto, o do próprio Google Tradutor, com suporte a 40 idiomas. Essa funcionalidade é compatível com smartphones dotados de sistema operacional Android 5.0 ou posterior.

Vendido nos Estados Unidos por 159 dólares (cerca de R$ 500), o produto ainda não chegou ao Brasil. Sua autonomia de bateria gira em torno de 5h, e o próprio case do gadget funciona como carregador portátil. Sem botões, os Pixel Buds contam apenas com um painel sensível ao toque. Também é possível usar comandos de voz para pausar ou avançar músicas, ajustar o volume e acionar algumas outras funções.

 

Pixel Buds - fones com tradutor instantâneo

 

FUNCIONA MESMO?

Na apresentação do produto, a Google promoveu uma conversa entre o apresentador norte-americano do keynote e uma convidada sueca. No curto bate-papo, cada um falou naturalmente em sua língua-mãe, e a tecnologia se encarregou de traduzir as frases. A novidade, porém, ainda está longe da perfeição, devendo receber melhorias ao longo do tempo.

Análises independentes realizadas nos EUA apontaram desde eventuais dificuldades no pareamento até uma experiência geral inferior à esperada. Um dos inconvenientes citados, por exemplo, foi a proximidade exigida entre o smartphone e o interlocutor para captar o som. Outro ponto que ainda carece de evolução é a tradução em si, sobretudo para determinadas línguas. Nesse aspecto, os testes apresentaram resultados muito “crus” – em alguns casos, com usuários reportando construções demasiado informais e até indelicadas. De qualquer maneira, trata-se de uma revolução em andamento, que em seu estágio atual já impressiona bastante. O tradutor instantâneo da Google pode ser ainda apenas um quebra-galho, mas os principais desafios tecnológicos, claramente, já foram superados.

 

Fotos: Google/Divulgação
Categorias Lifestyle