HPE Simplivity
Navigation
Topo

Estudantes usam poder da mente para pilotar drones

Utilizando um dispositivo que mede os sinais elétricos do cérebro, estudantes da Universidade da Flórida participaram, em abril de 2016, da primeira corrida de drones controlados por pensamentos. Em vez de velocidade, a disputa envolveu muita concentração para atingir os objetivos de mover e direcionar os multicópteros pelo ambiente. A experiência explora uma nova tendência no campo da interação homem-máquina, abrindo caminho para que, no futuro, possamos realizar as mais diferentes tarefas com o simples ato de pensar.

A partir de uma conexão chamada BCI (“brain-computer interface” – ou interface cérebro-computador), os pilotos pensam em ações determinadas, que são então interpretadas por um software, e os drones avançam lentamente. Durante a corrida, os alunos foram aprendendo a navegar o dispositivo com base em padrões cerebrais utilizados para coisas específicas nas quais estavam pensando.

 

CONTROLANDO OS DRONES

Apesar de ainda não responder com a precisão de um controle manual, a tecnologia deverá funcionar de forma semelhante à que está sendo desenvolvida para aplicação em próteses sensoriais. Ou seja: assim como mãos robóticas no melhor estilo Luke Skywalker avançam na direção de responder cada vez mais naturalmente aos desejos do utilizador, o aperfeiçoamento desse tipo de tecnologia permitirá o controle cerebral dos drones em voos muito mais fluidos, sem instabilidades ou colisões.

Foto: Divulgação/University of Florida Photography
Categorias Drops