HPE OneSphere
Navigation
Topo

Home office: 8 lições para trabalhar remotamente

Trabalhar de casa ou de outro lugar que seu estilo de vida permita é um objetivo para muitos e um símbolo de liberdade profissional. No entanto, é preciso ter disciplina para manter a produtividade em alta fora do escritório. Se você está pensando em adotar o home office, confira estas oito dicas para não virar um escravo de sua opção:

1) Estabeleça um horário “normal” de trabalho. Uma das principais vantagens de se trabalhar remotamente é poder flexibilizar os horários. É importante, porém, determinar uma rotina diária que fique próxima daquela exercida pela maioria das pessoas de seu convívio. Não trabalhe sempre em horários estanhos ou que consumam o dia inteiro. Mesmo achando que pode ser mais produtivo à noite, tente encaixar-se em turnos entre as 7h e as 19h. Caso contrário, não conseguirá participar das programações de sua família e amigos ou até mesmo marcar uma consulta médica, além de ficar indisponível para seus clientes.

2) Tenha duas agendas: uma profissional e outra pessoal. Se você agendar apenas o seu trabalho, logo estará comprometendo todo o tempo livre com mais atividades profissionais. É importante ter tempo livre para você e exercê-lo como qualquer outro compromisso.

3) Face-to-face é o novo preto. Estar perto das pessoas é cada vez mais importante. Seja dos colegas, clientes ou parceiros, faça o que puder para passar um tempo junto deles. Se não for possível, a opção é transferir seu escritório para a mesa de uma cafeteria, mesmo que por poucas horas, a fim de mudar de ambiente. Tente não se importar com o ruído: ter pessoas ao redor é melhor do que viver isolado; é da própria natureza humana.

4) Atente-se a seguros, impostos, negócios e outros aspectos legais. Ver a situação apenas por seus benefícios não funciona bem. É importante saber quais serão seus possíveis problemas e desafios. Além disso, é importante estar por dentro da legislação que regulamenta sua profissão: como garantir algum tipo de seguro e benefícios trabalhistas, quanto e como deduzir impostos, como obter parcerias com outros profissionais.

5) Compreenda que viajar nem sempre é tão bom quanto parece. Claro que uma das vantagens de atuar remotamente é poder trabalhar a partir de vários lugares diferentes a cada dia. Depois de algum tempo vivendo assim, porém, você pode se cansar de viajar. Mudar a rotina diária muitas vezes também afeta a produtividade. Aviões são bons, mas o tempo que se perde nos aeroportos… Além disso, fazer todas as refeições fora de casa não é legal. Portanto, antes de ficar com inveja de uma pessoa que sempre publica nas redes sociais aquelas fotos legais do seu trabalho, pesquise. Tente falar com pessoas que já fizeram isso e aprenda sobre as dificuldades, pois conhecer o lado nem tão positivo das coisas é ainda mais importante. Principalmente para saber se você está realmente pronto para as desvantagens ou se, talvez, sua situação atual está mais em sintonia com seu estilo de vida.

6) Esteja ciente de que apenas viver num país diferente não o fará feliz. Viajar ou viver em lugares diferentes é uma das melhores maneiras de explorar novas culturas e acumular experiências. No entanto, pode não ser necessariamente algo fácil. Existe um conceito na sociologia que descreve a “cultura da terceira infância”. Para encurtar a história, quem vive no exterior por um longo tempo está sujeito a passar por uma espécie de crise de identidade e, em 90% dos casos, as pessoas não se sentem mais felizes por estar num novo país. Claro que, se no lugar de origem há alguma ameaça ao seu bem-estar, a mudança será uma melhoria, mas não espere apenas disso um impulso enorme rumo à felicidade.

7) Saia de casa. Há momentos em que você simplesmente está com preguiça de sair e, por isso, usa desculpas como “tenho muito trabalho para fazer agora” e “posso sair amanhã”. Isso não é bom. Sair na parte da manhã, mesmo que seja apenas para um café ou para trabalhar algumas horas num outro lugar é sempre uma boa maneira de começar o dia. Por quê? Porque vai prepará-lo para algo novo a cada manhã. Obrigá-lo a dar um passo adiante e agir.

8) Invista em si mesmo. Busque instrumentos top de linha: tente adquirir a melhor mesa e cadeira possíveis, pois você irá usá-las muito. Tenha o melhor computador que puder pagar. Investir é a palavra-chave, pois, mesmo que você não goste de gastar dinheiro em sua vida pessoal, saberá que esta é uma situação diferente. Não se compara gastar uma determinada quantia em garrafas de vinho a uma parcela para a compra de um software que irá aprimorar seu trabalho. É só fazer uma conta básica para perceber que, em questão de tempo, investir no aumento de sua produtividade lhe trará retorno financeiro e até mesmo poderá ampliar seus lucros.

 

Ilustração: ©iStock.com/Zentangle
Categorias Business Upgrade